Todos os Direitos Reservados © Fata Morgana SPA

22 de abril de 2008

Desconheço o autor da imagem


Tirei o véu do riso e espreitei as rosas enlaçadas.
O olhar mudo
e o alento trémulo com que as soprei
fê-las voar desatadas
e segui-as,
acendendo as sombras,
espreitando onde doía.
Com gestos lassos
dei novos laços de promessas loucas
e murmurei verdades numa língua morta.


Ouvi os pássaros da noite
a cantar,
roucos,
entre a cinza ainda quente.
O frio em mim já não era mordente
mas punho confortável
no meu seio.
Sempre soube do gelo a refulgir amor,
lacrimogénea luz que a tantos fere
e a mim seduz.


PS. A momentânea beleza é sempre continuada.
É como o acto aeternu de morrer
quando prestes a ser
desflorada.


© Fata Morgana

7 comentários:

gotika disse...

Grande coragem. A foto.

gotika disse...

Adorei o quadro Intuition.
Não conhecia este blog, marota.

Morgana La Folle disse...

Era o meu blog secreto... Apaguei algumas coisas, só deixei uma das antigas. Por isso quase voltei ao princípio.
Esta foto (e muitas outras) já esteve no Claro Obscuro. Coragem, foi precisa para colocar a primeira foto, lá. Agora já todos me conhecem, não preciso de coragem, até porque eu gosto do meu "palminho" :))) :P

Ariel d'Angouleme disse...

Eu li: Significado para lá da dor.
O constante confronto com as fatalidades parecem valorizar mais a vida em si.
A resistência em ser-se, apesar de tudo.
Adorei o poema.
Toda a natureza envolvente...
O conforto na dor pelo que já fora bem mais que dor.

Beijo*

Morgana La Folle disse...

"O conforto na dor pelo que já fora bem mais que dor"

É um caminho árduo. Costumo dizer que é como caminhar sobre rosas - tapete de acariciar e de rasgar a carne.

Beijo.

Lord of Erewhon disse...

A tua poesia está mais negra...

Dark kiss.
P. S. A foto tem coragem??... bom, também não tenho que perceber tudo... :)

Morgana La Folle disse...

Pois está, Lord. Talvez eu vá largando os "véus do riso" e tudo fique mais como é. Não que vá deixar de rir - isso seria impossível, porque tenho sentido de humor e até mesmo motivos.
Mas o soriso que é véu, e tão antigo e roto véu, esse, talvez vá ficando pelo caminho...

A coragem da foto, eu explico :)
Nem todos espetam com uma foto no alto do blog porque, se o mundo é pequeno, Portugal é uma esquina... e Lisboa, por exemplo, fica no vértice da esquina... e ali estou eu. E vou aonde vão tantos que aqui passam e, de repente, eles sabem quem sou e eu não sei quem eles são. A foto coloca-me numa posição desigual. Isso não me preocupa. Mas percebo mesmo muito bem que não seja assim para toda a gente.

Dark kiss!