Todos os Direitos Reservados © Fata Morgana SPA

12 de outubro de 2008


Gosto do que se evidencia escondendo-se, e quase sempre os meus olhos encontram imediatamente, seja pessoa ou coisa. Nasce em mim uma espécie de simpatia instantânea, e deixo-me ficar presa - como se de algum sortilégio -, fascinada pela atitude, que acho cativante. É cativante, pois seja quem for que se esconda naturalmente, não o faz senão por se sentir melhor assim, e é isso que me sugere mil-e-um motivos, é isso que me toma de encanto. Assalta-me o desejo de adivinhar... muito raramente o de me intrometer.

Todo este intrigante é quase sempre sedutor... O gato tão sossegado debaixo do carro; a flor pequenina e fresca, protegida pela erva; o pássaro calado na noite, quase tão negro como ela; alguém solitário no meio de muita gente; o lenço húmido no cesto da roupa para lavar; a lua velada; o rapaz que dança sozinho atrás da coluna de pedra, afastado da turba de dançarinos; até mesmo eu (se de repente noto que oh, hoje estou tão dentro!).

Ao contrário, falta-me logo a paciência para quem deliberadamente se evidencia fingindo esconder-se. Essa é uma forma bem consciente de manipulação psicológica. Uma coisa má de que me afasto desinteressada, porque só pode ser desinteressante.

© Fata Morgana

28 comentários:

Antígona disse...

Olhos de gato, que observam melhor na noite, anónimos, com o coração pendurado nas órbitas.

Um beijinho, um morango e uma vénia. :) *

witch disse...

É... temos mesmo muita coisa em comum...:)

Kisssss...

Gotik Raal disse...

"Gosto do que se evidencia escondendo-se, e quase sempre os meus olhos encontram imediatamente, seja pessoa ou coisa."
Gera-se um espaço em volta, mesmo quando na multidão... algo como um campo magnético que engole a luz e deixa uma sombra, não sombria mas de recato.
E gostei dos teus exemplos, Morgana.

Casimiro Ceivães disse...

Acho que nunca tinha visto isto dito assim: tão completamente, tão sossegadamente.

E a "manipulação", que referes nas pessoas, existe também nas coisas - tal como, do 'outro lado', um lenço e uma flor e um gato e um rapaz se irmanam e misturam. Nas pessoas e nas coisas, ou melhor: através delas: aquilo a que quando a linguagem era sábia se chamava a avidez dos demónios.

Um beijo*

Psiquê disse...

Morgana, gostei tanto deste post :)

E aqui neste "mundo do espelho", será que estamos a evidenciarmo-nos ou a escondermo-nos?


Soul Kisses

bat_trash disse...

Mistérios casuais surgem inerentes, o acaso aparentemente não tem explicação, mas se nos chama a atenção não é acaso: é o reflexo dos enigmas que ansiamos por desvendar, pois alimenta a nossa avidez.

Bat Kiss.

Morgana La Folle disse...

Antígona,

sim, é isso mesmo, o coração fica pendurado nas órbitas.

Sê bem-vinda!

Dark kiss. E uma flor pequenina e uma vénia. :)

------------------

Witch,

não contava que dissesses isso, não sei porquê, imaginava-te observadora mas não contemplativa! Já fiz as alterações à minha visão da Witch :)

Dark kiss

------------------

Gotik,

Gera-se em volta um espaço muito grande... por vezes ficamos só eu e a pessoa/animal/coisa escondida. Outras, nem eu fico. Sou rarefeita, posso tornar-me quase só o olhar :)

Os exemplos são verdadeiros.

-------------------

Casimiro,

são palavras de pessoa contemplativa. :)

A manipulação que refiro é deliberada, as coisas não podem deliberar. Podem é ser usadas deliberadamente, mas nesse caso estarão impregnadas de uma essência que lhes é alheia.

É a forma como as pessoas e as coisas se misturam - o teu "através das coisas"! - que me faz colocar umas num lado e outras no outro.
Um lenço húmido de lágrimas é uma coisa verdadeira; outro encharcado em "lágrimas de crocodilo" ou molhado na torneira para obter determinado efeito, é uma coisa falsa. Pode ser o mesmo lenço. A pessoa que chora é que nunca poderia ser a mesma que molha o lenço. Mesmo que o gesto de o pôr no cesto da roupa para lavar seja o mesmíssimo, a primeira escondeu-o; a segunda deixou-o a jeito.

Um beijo*

--------------------

Psiquê,

não posso falar por todos, mas eu quando estou "para dentro" escondo-me, por me sentir melhor oculta. A melhor coisa que pode acontecer é haver alguém que, ainda assim, me vê. Serão olhos de ver, que nada terei feito para atrair.

Mas não era isso, pois não? Oh, hoje estou numb...

Dark kisses

Morgana La Folle disse...

Bat, já volto para te responder, não tinha visto o teu comentário e tenho de correr - não é ginástica! :)

Nilson Barcelli disse...

Todos iguais, todos diferentes.
Mas o mistério é quase sempre um aliado da sedução. Pelo conhecimento e não só...
Bem-aventurados os tímidos... porque deles é o reino dos céus...
Exceente post, como sempre (não fazes nunca por menos...).
Beijinhos.

biazinha disse...

Ao contrário, falta-me logo a paciência para quem deliberadamente se evidencia fingindo esconder-se. Essa é uma forma bem consciente de manipulação psicológica.
Tal manipulação tenta cooptar a vulnerabilidade de quem está suscetível.
Conseguiste explicitar o verso e reverso de uma situação.

Beijos.

Lord of Erewhon disse...

Quase sempre é. Um mau teatro.

Morgana La Folle disse...

Bat, cá estou, de volta.

Mistérios, acasos, explicações; reflexos, enigmas e anseios. Tantas coisas dizes, em tão poucas linhas.
Neste momento não sei... Não sei!
Talvez amanhã possa responder-te, hoje estou numb!

(já o disse a alguém... e é verdade).

Beijos*

----------------------

Nilson!*!*!*!*!*!*!* :)))

Aqui és sempre recebido com foguetes, vens quase tão pouco quanto ias muito ao meu outro castelo (feio!)

"Bem-aventurados os tímidos... porque deles é o reino dos céus..."

Se te referes àqueles em quem reparo... muito obrigada. É um elogio imenso! :)))

Beijos e saudades!

-----------------------

Biazinha,

... talvez tenha conseguido. Mas agora quase só sei dizer "sim", "não" e "talvez" *_*
Estou cansada... vou dormir cedo!

Beijos

------------------------

Lord of Erewhon,

Agora que penso... tu deves conhecer tão bem aquilo de que falo! Também viras as costas, desinteressado, a um "mau teatro" desinteressante? Aposto que sim. Diria que, ainda que fiques até ao cair do pano, já estarás de costas voltadas desde muito antes :)

Dark kiss.

bat_trash disse...

Ao contrário, falta-me logo a paciência para quem deliberadamente se evidencia fingindo esconder-se...Penso que o Lord comentou de forma bem afórica(existe essa palavra?),e certeira.
Quando eu crescer quero comentar assim.LOL! Às vezes eu gostaria de ser menos prolixa, e saber o que fazer com as palavras.
Também vou dormir, pois estou cansada. Desta vez não posso reclamar de monotonia, pois saí sexta, sábado e domingo.
Bat Kiss.

O BAR DO OSSIAN disse...

O BAR DO OSSIAN agradece o apoio. Em breve abriremos as portas...

Abraço lusitano!

Klatuu Niktos, Lord of Erewhon

mariazinha disse...

É isso mesmo. Assim, sem tirar nem pôr. Não há paciência para as coisas desinteressantes...
(tão bem que (d)escreves estas sensações!)

beijo*

Vertigo disse...

a beleza das pequenas coisas,não está à vista de todos*

um beijo

witch disse...

Ahh... mas sou ambas... são-me ambas muito necessárias...:):):)...

Morgana La Folle disse...

Bat,

Acho que "afórica" não existe, portanto criaste um neologismo :)
Percebi-te perfeitamente, claro, e estou de acordo. O Lord é um exímio criador de aforismos certeiros e profundos.

Bat kiss!

PS. morcegos têm ressaca? :))

--------------------

Klatuu e Lord,

Tenho pressa de ver essas portas abertas... Estou impaciente!

Abraço de Lusitana refugiada em Gore :)

--------------------

Mariazinha,

E há sempre paciência (que nem é sentida como tal) para as coisas interessantes!

Descrevo tudo exactamente como vejo e sinto, sem nenhuns arrebiques :)

Beijos**

--------------------

Vertigo,

até está... A maioria das pessoas é que olha mas não vê!

Um beijo*

--------------------

Witch,

:))) pois, já vi que sim.

Dark kiss

Ruela disse...

Algo que temos em comum...falta-me muitas vezes a paciência para jogos de esconde esconde...



Bjs.

Morgana La Folle disse...

Ruela,

:)))

Pois!

Uma pessoa ou se esconde meeeesmo - e então poderá ser giro encontrar - ou não há paciência!

Beijos*

Daniel Aladiah disse...

Querida Fata
Gato escondido com o rabo de fora... :)... mas afinal não era um gato, e á única pista do que ali estava era uma pena ensanguentada com resquícios de pele... as palavras tinham ido, quais seriam?
Um beijo
Daniel

0.04 disse...

costuma-se dizer dos símbolos que se revelam velando, e que se escondem mostrando, o que é muito bonito e exacto.

(por "acaso", coincidentemente estava exactamente a ler um artigo sobre simbologia inconsciente e que versava sobre esta ideia).

No entanto, com as pessoas as coisas complicam-se incrivelmente

aqueles que querem mostrar escondendo-se

aqueles que se querem esconder mostrando-se

aqueles que se querem mesmo esconder

aqueles que se querem mesmo mostrar

aqueles que querem fazer parecer que se querem mostrar escondendo-se mas no fundo escondem-se exactamente naquilo que escondem mostrando,
aqueles que querem fazer parecer que se querem esconder mostrando-se mas na verdade mostram o que escondem...

aqueles que manipulam os outros e aqueles que manipulam a si-mesmos...

e aqueles que são tudo isto.

e depois, há nós.

Vanessa disse...

oh, como te percebo. e tu sempre tiveste olho para a coisa... :)

beijinho grande*

Morgana La Folle disse...

Daniel,

eu disse que não tinha paciência para "falsos escondidos"... :P

Um beijo para ti!

-----------------

0.04

relativamente aos símbolos nada existe de mais certo!

No resto do teu comentário, a respeito das pessoas, fazes-me lembrar um mago oculto, desdobraste as peças e sabemos que não é o principal. :)

Sei que a pergunta é um pouco íntima (por acaso até é muito, talvez demasiado), mas qual era o artigo que estavas a ler?

------------------

Vanessa,

sim, o que é bom. Reparo no que vale a pena ser contemplado e desprendo-me mais depressa do que não interessa.

Beijo grande*

Blood Tears disse...

O adivinhar o que se esconde faz a intuição bater palmas de alegria... Mas se nos deparamos com os tais crocodilos a chorar.... :( Pois, as manipulaçãoes... Irritam-me verdadeiramente, principalmente porque são um insulto à inteligência, essas pobres tentativas de manipular....

Desinteressantes de facto... :)

Blood Kisses

Morgana La Folle disse...

Blood Tears,

"Bater palmas de alegria" :)

É uma coisa que nunca fiz! Gostava de experimentar... Mas tenho uma coisa esquisita que me faz ficar sossegada quando a alegria me toma assim, de assalto. Fico como sua cativa, e é tão bom, mas não posso bater palmas nem saltar. Fica-me nos olhos, aperta-me, dói. Rir, sorrir... não mais, não sou capaz, acho até que não sei. :) ...

E não é que seja triste. Nada disso!

Dark kiss.

hiperborico disse...

Foi um prazer achar teu blog por acaso, minha cara... Adorei o modo como escreves, toda poesia e dor reunidas, a me trazer lembranças de outrora...

Enfim, se permitires, quero por o link do teu blog no meu... O permites? E, é claro, virei com freqüência visitá-la por aqui! estás convidada a conhecer meu pequeno domínio também...

L.

Morgana La Folle disse...

Obrigada Hiperborico.
Os links...oh, não se pede permissão para eles! São o rasto dos nossos passos que fica nos caminhos, é inevitável :)

Um beijo*