Todos os Direitos Reservados © Fata Morgana SPA

10 de outubro de 2008

Imagem de Olga Mink

Os gatos enlouqueceram. Têm o pelo eriçado e sopram, os corpos rentinho ao chão esgueirando-se por entre obstáculos invisíveis. Miam de um modo ameaçador, ou por vezes suplicante, e poderia parecer uma caçada imaginária - tão típica deles -, se não estivessem com as garras completamente expostas com o fim evidente de rasgar algo que de imaginário nada tem.

Observo-os. Respiro profundamente, com pena de não ser gato. Sinto-me como eles, sei porque estão assim. Eu estou igual. Também sinto as coisas que verdadeiramente povoam o lugar.

Queria correr de um lado para o outro, procurar o ponto de ataque mais seguro e, com o meu corpo, humano, aquela mesma esquiva graciosa poderia parecer-se imenso com um bailado (não conheço a Giselle dos gatos, por isso é que penso assim...). Queria usar a voz em várias inflexões de intimidação e defesa, sem uma só palavra. É uma bênção exclusiva dos animais, a inequívoca forma de expressão sem palavras. Tudo postura, som, olhar.

Eu tenho nos olhos a verdade, o brilho cru e absolutamente autêntico do que sinto. Mas penso... e baixo as pálpebras. Ou rasgo o olhar com um sorriso. Tenho véus e leques, luvas também... Oh, tantos adereços de ocultar. E uso-os, consciente de me atraiçoar a mim mesma.
Fica o murmúrio baixo, quase sopro, tão parecido com o dos gatos enlouquecidos. Só que mal se ouve, e posso murmurar-me inteira. Não há quem ouse colar o ouvido aos meus lábios!

© Fata Morgana

18 comentários:

Gotik Raal disse...

"Queria usar a voz em várias inflexões de intimidação e defesa, sem uma só palavra. É uma bênção exclusiva dos animais, a inequívoca forma de expressão sem palavras. Tudo postura, som, olhar."
As coreografias de palavras são sempre belas e, com maior ou menor empenho, estão ao nosso alcançe. Já as ideias, a visão, a capacidade de retirar o véu, são coisa (ou a mesma coisa) rara. É se calhar o que mais tenho admirado nos teus textos, esse dom da revelação. A capacidade que tens de nos mostrar o que somos capazes de reconhecer, mas não de encontrar.

"Oh, tantos adereços de ocultar."
Também aqui.

Beijo,
G.Raal

Casimiro Ceivães disse...

Escreves, como o fogo dança.

Beijo*

Morgana La Folle disse...

G.Raal,

eu só escrevo o que vejo e o que sinto. São os meus olhos e o meu coração. Não sei pensar um texto.

Obrigada.

(Já percebi, não queres que te chame Gotik, e sim G.Raal)

---------------------

Casimiro,

oh, que bom tu achares isso... E, já agora, teres dito :P

Beijo*

bat_trash disse...

Eu uso muito a expressão quando não gosto de algo: fico arrepiada que nem gato, e mentalmente vejo-me com o pelo eriçado quando estou magoada ou sinto o astral ruim. Disse esta frase no Domingo que passou quando estava a conversar com o Lord no MSN: fazíamos uma espécie de top list de coisas que detestamos.
Queria usar a voz em várias inflexões de intimidação e defesa, sem uma só palavra. É uma bênção exclusiva dos animais, a inequívoca forma de expressão sem palavras. Tudo postura, som, olhar. Gostaria de ter o dom de impor-me desta forma.
Adereços são bijuterias da persona, talvez o mesmo mecanismo de defesa de um camaleão.
Como bem disse o Casimiro: Escreves, como o fogo dança.
Bat Kiss.

mariazinha disse...

Tudo postura, som, olhar.

Nós também assim somos. Se descobrirmos como. Só não o exercemos, de facto, em qualquer lugar. Em último caso, no corpo a corpo do desejo, somos assim. Sem os adereços. E é bom.
:)
O Casimiro tem toda a razão. Danças, sim. És uma plena bailarina.

Beijo*

biazinha disse...

Essa fadona faz ginática olímpica, balé, acrobacia e até esgrima com as palavras! ^^
Ai ai, amanhã eu volto. São 1:11 no Brasil, mas como não dormi ainda estou a considerar que é quinta, então, melhor dizendo, volto mais tarde.
Beijos.

Morgana La Folle disse...

Bat,

Sim, bijuterias da persona; umas vezes mecanismos de defesa, outras, de ataque. ;)

Dark kiss

--------------------

Mariazinha,

não... como os animais, não acho. É verdade que no corpo a corpo do desejo estamos mais próximos disso - os que estão, que ainda há muito totó cheio de cintos de castidade imaginários. Mas acho impossível um ser humano desprender-se completamente das palavras, mesmo que esteja calado.

:)* - bailarina és tu!

Beijo

--------------------

Bia, O_o

EU???? Ginástica?????? Eu não faço nenhuma ginástica, detesto ginástica! Tenho uma sorte imensa de não ser gorducha, senão não sei o que faria, mas ginástica não era de certeza, preferia não comer mais :))))

Eu fiz balett, já não faço. Actualmente gosto muito muito muito de nadar, no mar, nada de tanques; sou muito andarilha, raramente uso qualquer transporte e... acho que mais nada!

Beijos*

(acho que a minha insónia tá mais brava que a tua, são 6h!!!)

0.04 disse...

http://br.librarything.com/work/8367

http://www.gordon-fernandes.com/hp-lovecraft/other_authors/ancient_sorceries.htm

biazinha disse...

Ginástica Olímpica só con as palavras. Bem vinda ao clube: todas bez que penso em fazer ginástica, eu deito e espero passar a vontade. LOL!

Bão dia!

PS: Aqui são 10:59, ainda é bom dia. Adoro dizer bom dia, ainda que seja à tarde. O dia não tem 24 horas?

Vertigo disse...

Be a cat

;)

Luís Filipe C.T.Coutinho disse...

Há quem queira ouvir :)


um beijo grande na forma de um grande beijo

:)

Luís

Blood Tears disse...

Miaaaauuuuuu!
eu tenho um gato arraçado de siamês que eu adoro... Não tenho a certeza se eu sou parecida com ele, ou ele comigo, mas os gatos fascinam-me... Gostava de ver pelos seus olhos, pois sei que vêem muito mais do que nós... Talvez um dia consiga...

Os adereços que nos camuflam e nos fazem passar despercebidas, ou então gritam o nosso interior como se fossem um grito de liberdade! Ficam os nossos murmúrios, os nossos olhares de gato que vê o que nem todos conseguem ver, e só os ouvidos que nos conhecem bem, captam a nossa mensagem....

ADOREI esta "dança felina"!

Blood Kisses

biazinha disse...

A Bat vai começar, a te ler bem aos poucos (ela me disse isso). Leva um tempo pro nosso cérebro de ervilha a se adaptar com quem escreve. Lembro que quando comecei a ler o Lord eu ficava até com dor de cabeça, eu levava horas pra entendê-lo. Assim foi com o Ariel também. Eu e Bat temos dor de cabeça forte com o Casimiro às vezes.
Ontem vi umas fotos tuas lá no Claro Obscuro. Pareces até atriz de tão bonita. Um dia eu dizia ao Lord que dificilmente acho um tuga bonito (os homens), pois os que cá vivem são todos gordinhos, baixinhos (não gosto de homem baixo, percebeste pelas fotos que meu namorado é muito mais alto que eu, para ser precisa 30 centímetros mais alto) ao contrário das mulheres, independente do peso ou idade, dificilmente eu vejo uma Portuguesa feia... que pele!
Eu brigo muito com o sono, se dependesse de minha vontade- e se eu agüentasse-, não dormiria jamais.
Ando muito a pé também. Nadar no mar é muito bom mesmo. Ah, como seu eu tivesse estilo!O meu crawn é crawquer jeito. LOL!
Bem, já falei demais (falo com ao pensamento e articulo as palavras com a ponta dos dedos.

Beijos.

biazinha disse...

Tharan...voltei!:D
Estava a ler a caixa de comentários, e sabe, também odeio certas tachações de contos de fada. O lobo não é mau, ele apenas interage de acordo com sua sobrevivência, nem toda madrasta é perversa e nem toda bruxa é cruel.
Ah, mas fadas são sempre fixes, a minha é....:)
Beijos.*_*

Daniel Aladiah disse...

Querida Fata
E há vento, chuva, nuvens escondem o luar, e os lobos estão irrequietos, sentindo o cheiro da presa, que não se esconde e rodopia por entre as árvores... os gatos sentem-nos... ouve-se um trotar ao longe, marcando os charcos com as ferraduras da solidão, firmes e decididas a não se desviar daquele caminho... a montada não sabia os percalços que esperavam o montador, olhos semicerrados, tentando descortinar na escuridão...
Um beijo
Daniel

MagnetikMoon disse...

O felino é sagaz na sua procura, na sua postura instintiva, é um sábio que se enrosca nas linhas de um céu semi-perdido.

Amo gatos,por isso também sou suspeita para falar:D

Magnetikiss;)

luisa disse...

Tenho que te confessar uma coisa...
Tenho PAVOR de gatos!!!!!
Faz tempo, encontrei uma dessas "feras" abandonadas e tentei aproximar-me mas o resultado foi o caos!
Primeiro ignorou-me , desprezou-me (e como se não bastasse a minha figura ridicula ,tentando enfiar-me por baixo de um carro) Ainda fui atacada e arranhada !!!
Este teu "lugar" é apaixonante porque também permite conhecer o mistério da tua coragem :)
Beijos

Morgana La Folle disse...

0.04,

Adorei o conto. Quando vi o link, julguei que fosse do Lovecraft mas depois constatei que não e não conhecia o autor (Algernon Blackwood). Obrigada, vou procurar mais.

--------------------

Bia,

também prefiro deitar-me do que fazer ginástica!
E ainda bem que concordaste com a nossa conversa: os lobos não são nada maus! (nem as madrastas são todas perversas - como muito bem acrescentaste). Quanto às fadas... a tua será sempre boa - para ti, claro! Nem todos se podem gabar do mesmo, olha que também sou má, às vezes :)

Diz à Bat que fico muito contente de saber que ela anda a esvoaçar no meu outro castelo! Tenho passado mais tempo aqui, mas adoro aquele lugar. Ela também vai gostar e até fazer amizades, pois o castelo é como este: está sempre cheio de morcegos, claro!

Dark kiss

PS. Gostei do novo perfil!

---------------------

Vertigo,

Sometimes I am!
Gosto de Cat Power e do tema - obrigada ;)

---------------------

Luis Filipe Coutinho,

foi uma resposta doce, a tua. Cá fica, comigo!
Obrigada e beijos**

---------------------

Blood Tears,

pois, tens razão, já vi que também sabes olhar à gato...

Dark kiss

---------------------

Daniel,

lol
misturaste os dois textos...
Vê lá se os cavalos não se espantam!!!

Um beijo

---------------------

Magnetikmoon,

também adoro gatos. E são sábios, sim. Farto-me de os imitar, em muitas coisas... mesmo.

Dark kiss

---------------------

Luísa,

podes confessar, mas eu é que não te posso absolver porque, desse poder, não sou investida :))

Os gatos sabem instantaneamente quem gosta deles ou não. Foi só por isso que ele te ignorou, desprezou e, por fim, arranhou. Para a próxima vez que aches que um gato precisa de ajuda, é melhor chamares alguém, não vás lá tu, senão ainda ficas com a tua cara bonita arranhada!

Beijos e saudades*