Todos os Direitos Reservados © Fata Morgana SPA

22 de abril de 2009


Blue Sorceress (Autor desconhecido)

A mesa comprida, madeira escura de árvores antigas, estende-se à minha frente. Eu estou à cabeceira e não é o meu lugar useiro, se bem que goste dele... mas não o quero.
À minha volta o roxo e o negro, e alguns laivos de vermelho escuro. As minhas cores. Há ainda o branco, mas não está presente, ou antes, não se vê, enquanto cravo as unhas afiadas na própria mão rosada e tenra.
Os olhos procuram coisas de que não há memória, os lábios saciados fervem e desenham palavras esquisitas, que não se ouvem. Os gestos descansam na quietude imensa, dada a deslocação de todo o frenesim para o lado de dentro. Pareço realmente serena.
Há tanto espaço, um inominável espaço. As sombras movem-se e dão-me uma ideia vaga da dimensão maluca dos espaços. Apetece-me esquadrinhar todos os cantos... mas não quero.
Devagar... - murmuro, enquanto persigo os espectros furibundos com um olhar apenas trocista - Eu tenho tanto tempo...
Sorrio. E, como se um pouco triste, repito - Devagar...
E os gatos espreguiçam-se, com a vivacidade lenta dos gestos encantados que só os gatos fazem e eu conheço tão bem, e voltam a adormecer, enroscados. Ronrono, como eles, e não há ouvidos que me ouçam com estranheza.
Ergo-me, espreguiço-me também, e o meu corpo enche-se de estranhas energias, sinto-as em mim como cócegas que não importunam. Estou tão viva!
Vou pondo tudo no lugar comum, que nem por sombras é o lugar certo, cantarolando para dentro, e em cada coisa há um sentido oculto que apreendo, sem me perturbar, pois não chegou ainda o tempo.
Eu ando na terra exactamente como os peixes andam na água, deslizando suavemente, alheios à ideia excêntrica que se faz da tempestade.

© Fata Morgana

22 comentários:

Alisson da Hora disse...

Lindas imagens a serem desfrutadas numa noite de tempestade...

biazinha disse...

Se eu fosse fazer um parâmetro entre ti e algum elemento da natureza, eu te definiria como a cachoeira, mas precisamente como o leito do rio: calmo aparentemente e intenso em sua profundidade.

Beijo.****

PS: Meu destaque vai para esta imagem: Os olhos procuram coisas de que não há memória...

Daniel Aladiah disse...

Querida Fata
Lembrei-me de Van Helsing... :) nos ambientes, mas também da grande sala do colégio do Harry Potter... uma raia planando, lentamente, perto do fundo do mar, e eis que aparece um tubarão, quase família, mas a sua serenidade não estraga o ambiente, pois as tuas unhas não mancharam de sangue as águas... e, assim, a tua carne tenra continua livre dos dentes do esqualo :)
Obrigado por me fazeres escrever!
Um beijo
Daniel

Ruela disse...

As tuas palavras fazem-me viajar....

é muito © Fata Morgana ;) lol!


Dark Kiss.

andorinha disse...

É delicioso vir aqui, como sempre.
Vou-me repetir e dizer que ler-te é um prazer.
E aqui sinto-me calma...e é estranho porque é raro sentir isso.

O último parágrafo é sublime e revejo-te nele, sem dúvida:)

Beijo grande.

Klatuu o embuçado disse...

Negrume... Tens que voltar a percorrer as tuas terras de Avalon.

Dark kiss.

bat_trash disse...

Concordo com meu punhetinha de bacalhau...:)

Beijos.

Morgana La Folle disse...

A. da Hora,

de tempestade não, de fantasmas! :P
*

______________________

Biazinha,

não é um mau paralelo, não, senhora :)
É sempre bom encontrar-te aqui. Aproveito para te mandar muitos beijinhos****************

______________________

Daniel,

EU?! :)
Ora, se eu soubesse que andas a escrever menos já teria feito qualquer coisa há mais tempo!!!! :P

Obrigada e um beijo*

______________________

Ruela LOOOOOOOOL

Eu também já viajei muito à tua custa :))))
E levas um beijinho que é o selo de amizade © Fata Morgana (poucos o têm).

______________________

Andorinha,

Oh, há um rumor de bater de asas... Mas o corvo está pousado no meu ombro. Só pode ser a andorinha, então :)

Que bom teres vindo (e falado)!
Obrigada pela visita e por saberes encontrar-me, apesar das metáforas ;)

Beijo grande*

_______________________

Klatuu,

negrume... talvez! Mas não é um mau negrume.
Eu nunca deixo as minhas terras de Avalon. A parte de mim que ali pertence jamais abandona o castelo (é por isso que dizem ser assombrado :P )

Dark kisses (muitos)

Morgana La Folle disse...

Bat! :))

Se um diz "Mata" o outro diz "Esfola", já se sabe!

Assim, lê a resposta que lhe dei, e vai encontrar o meu fantasma em Avalon, pois ele realmente nunca sai de lá (não tem é sido muito escrevedor :))

Beijos*******

bat_trash disse...

Então vou lá ter com ele, porque aqui em Gore a Morgana sempre nos abandona. Quando nos contentamos com seu retorno, despareces ne neblina.

bat_trash disse...

Errara: ...despareces na neblina.

Morgana La Folle disse...

Mas eu tou aqui, Bat! :(

bat_trash disse...

LOL...quanto mais eu tento consertar meus erros, mais eu erro, fui fazer uma errata errada e conjuguei o verbo errar...JAJAJAJA!
É essa tal da Matemática que dá cabo da minha cabeça. Não só ando escrevendo errado, como já derrubei panelas e quebrei copos(por acidente). Ela é minha inimiga...gostaria de matar quem inventou a matemática e a transformou em matéria de escola, mas é impossível, porque ninguém a inventou.Ninguém inventou a matemática. Ela simplesmente foi "aparecendo". Não dá prá atribuir isso a uma pessoa ou a uma civilização específica, portanto, não há nenhum safado para eu sapatear sobre o túmulo ou nação a ser xingada.

Morgana La Folle disse...

Pareces a Lenore, a sapatear num túmulo! :P

:)))

A Matemática é muitíssimo poética! Talvez comeces a gostar, quando a descobrires fora da escola. Eu sempre gostei, mas eu sou música (a Música é tão Matemática... e não parece!)

x Dark Kisses :)) (não reclames, porque eu não coloquei a equação, assim não tens de calcular e ficas só a saber que são MUITOS!)

0.05 disse...

*

witch disse...

E do pouco que se pode traduzir por palavras, está tudo dito...
Fico por aqui a alimentar-me das sensações que o teu profundo interior solitário me despertam.
E são boas!!! Familiares...;)


Kisss...

Morgana La Folle disse...

0.05,

É alucinação minha ou adiantaste um minuto? ;)

*

____________________

Witch,

tens razão, é verdade, sister, é tudo verdade: tenho um interior solitário, onde posso gritar à vontade. E as palavras são demasiado toscas para dizer.
E, como eu dizia ao Klatuu, é este um negrume bom.

Dark kiss.

lobices disse...

...bons olhos te vejam
...um abraço de amizade

Márcia disse...

"Eu ando na terra exactamente como os peixes andam na água, deslizando suavemente, alheios à ideia excêntrica que se faz da tempestade."

Esse parágrafo, por si só, é um poema. Lindíssimo.

Um beijo grande daqui.

bia monte disse...

Texto belíssimo e sensorial!

Beijo.

Morgana La Folle disse...

Lobices,

bons olhos te vejam, também a ti :)
Abraço retribuído!

_______________________

Márcia,

isso dito por ti é um elogio a dobrar, porque poetisa és!
Obrigada e um beijo deste lado do mar.

_______________________

Bia Monte,

Fico muito contente de te ver aqui!
Bem... O que disseste do meu texto também me alegrou :)

Beijo grande*

bat_trash disse...

Vou ler o texto amanhã. A bia reabriu o blogue dela, mas só pra testes de templates. Eu posto template de uma cor em meu blogue de testes e ela posta de outra. Estamos testando um para o Gravetos&Berlotas, um blogue de músicas.
O nome é antessoquemalacompanhada e não antessodoquemalacompanhada.Nós é que fizemos o blogue da Akasha. Quando precisares de dicas de templates é só avisar-nos. Conhecemos ótimos sites de HTML. Só que esse último de três colunas está dando um trabalhão para nós duas e para quem nos pediu ajuda.Muitos meses se passaram até a pessoa gostar de um template, e quando gostava, o banner de teto não ficava bem nem ajustando as dimensões.

Beijos.