Todos os Direitos Reservados © Fata Morgana SPA

3 de novembro de 2008



Ontem foi um dia de estar ausente de tudo. De mim, também. Um dia de lágrimas secas no fogo dos olhos abertos, de querer fechá-los e não poder.
As flores que depositei em lugares onde não fui, também elas eram murchas ainda antes que as pousasse, mas não me importei. Levavam sentimentos vivos para onde os corpos vivos não têm qualquer préstimo, por isso é que murcharam. Só a essência lhes ficou intacta e seguiu o destino que lhe dei, à procura de quem já não posso abraçar e a quem nunca deixarei de dizer - perdoa-me, sempre gostei tanto de ti, tu sabes.

E dos lábios secos com que murmurei, assim foi a verdade das palavras a evolar-se sem deixar em mim qualquer alívio.

© Fata Morgana

20 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Fata
Procuras a paz... (também eu...), mas há pessoas que são guerreiras e sem a luta, que detestam, não seriam tão fortes como são ou parecem, mesmo que as lágrimas escondidas sinalizem quão frágil pode ser o seu coração...
Um beijo
Daniel

mariazinha disse...

Um abraço, Fata, sem palavras.

e um beijo*

Blood Tears disse...

As lágrimas secas são uma óptima companhia... E lembrança das ausências não preenchidas....

Este texto tocou-me imenso, bem fundo....

Blood Kisses

Morgana La Folle disse...

Daniel,

sabes, raramente procuro seja o que for, mesmo que deseje. Queria paz, é mais isso.

Depois há a força, sim. Tenho-a. Misturada com uma imensa fragilidade.

Um beijo*


------------------------

Mariazinha,

O silêncio que deixaste. Obrigada!

Um beijo*


------------------------

Blood Tears,

Ausências que já não podemos preencher senão assim.

Dark kiss

bat_trash disse...

Sinto-me exatamente assim neste momento: ausente de mim, quase alheia tudo, e ainda chorando por dentro, e nem é outono aqui.
Espero que minha flores não murchem.

Bat Kiss.

Morgana La Folle disse...

Bat :(

fico preocupada contigo, espero que seja apenas um aguaceiro e que se vá bem depressa!

Beijo grande

bat_trash disse...

Vai passar...:)

Beijinho.

biazinha disse...

as flores não existem nem para enfeitar, nem para consolar da morte.

elas são um lembrete sutil de que, na natureza, a vida sempre continua; para cada flor que fenece, há sempre outra nascendo.

não há nada que console.

Beijinho.

PS: Saudades.

Lord of Erewhon disse...

Há mais Outono que o da estação - e, a pouco e pouco, até o Outono que há procura o Outono dentro de nós.

Dark kiss.

Alisson da Hora disse...

Dias de ausência...dolorosos, mas necessários, na maioria das vezes...

beijos

a.h.

Ruela disse...

Não sei o que dizer...apenas que senti profundamente as tuas palavras...


Bjs.

witch disse...

E eu tennho a sensação de que não preciso dizer mais nada...


Kissss...

Morgana La Folle disse...

Bat,

já passou? (sou impaciente! :)

Beijos*

____________________


Biazinha,

é verdade, pois.
Mas eu aqui quis dizer que as flores, mais do que murchar, morreram. Jovens mensageiras...

Beijos e saudades!

_____________________

Lord of Erewhon,

ainda por cima eu chamo por ele, é a minha estação preferida. Pelas cores, pelos cheiros, e a lista de "porques" nunca mais acaba...

Dark kiss

_____________________


Alisson,

concordo, são necessários, sim.

Beijos

______________________

Ruela,

:) disseste tanto...

Beijos*

______________________

Witch,

é uma sensação de bruxinha, claro ;)

Dark kiss

Gotik Raal disse...

Morgana,

E no entanto este teu texto de beleza profunda e mais fundo sentir, contém em si mesmo a resposta desse alívio. Que o tenhas dito, acredito que foi com um exorcismo de uma certa dôr, e o alívio vem, inexorável.

A chave, como a li, foi...

"Levavam sentimentos vivos para onde os corpos vivos não têm qualquer préstimo, por isso é que murcharam. Só a essência lhes ficou intacta e seguiu o destino que lhe dei"

Gotik Raal disse...

..e mais um beijo, a completar a resposta.
Gotik Raal

Morgana La Folle disse...

Gotik,

claro que exorcisei, dizendo. Este é um lugar de exorcismos!

Mas fica sempre tanto. Uma vez disseram-me "podemos já não amar, mas nunca podemos não ter amado" (as palavras podem não ter sido exactamente estas). Eu também nunca mais posso não ter falhado. Isso é que nunca passa. E será sempre uma coisa que lamento imenso.

Dark kiss

0.04 disse...

as rosas secas,
de onde brotam
estranhamente
botões

Morgana La Folle disse...

Bonitas palavras, as tuas :)
E verdadeiras. É isso mesmo.

Ariel d'Angouleme disse...

E há as flores que sonhamos entregues sem dor, pela dor que seria entregá-las...

Nunca é tão outono na rua como dentro de nós...

Um texto belíssimo, este...

Beijo*

Morgana La Folle disse...

Ariel, ontem não te vi aqui em baixo.

Ficaram, assim, para hoje estas flores e este outono. E é precisamente hoje que eu preciso deles.

Obrigada por teres vindo. Gosto tanto de te ver por aqui!

Beijo*